Os painéis de Q&A são um dos principais motivos pelos quais vale a pena participar na Conferência Tudo sobre eCommerce! Durante uma hora os participantes podem colocar perguntas e esclarecer as suas dúvidas com os oradores da conferência.

Apesar de termos aumentado a duração de cada painel para uma hora, as perguntas que recebemos da audiência são sempre mais do que aquelas que os oradores têm tempo para responder.

O Tiago Correia, CEO da and I wonder, responde neste artigo às perguntas colocadas pela audiência através da nossa app que não tiveram tempo de ser abordadas durante a conferência.

1. Como ultrapassou o desafio das quantidades de produção? Que quantidades mínimas por referência pediam os primeiros fornecedores?

Tiago-Correia-andIwonder2Para ultrapassar o desafio das quantidades de produção criamos produção própria. Foi uma solução arrojada, mas que resultou para nós.

Sim, para os fabricantes as quantidades mínimas são importantes. No entanto, nós temos capacidade para apoiar novas marcas (desde que não concorrentes).

Caso precisem de apoio na produção de amostras, ou mesmo na produção de pequenas quantidades, conseguimos ajudar!

2. Qual é a pior coisa que pode acontecer na relação com um business angel?

Penso que o pior que pode acontecer é o investidor deixar de acreditar no projecto ou no promotor.

Uma start-up é um projecto cheio de incertezas e sobrevive muito pela força de vontade de quem conduz o negócio. É importante que todos os que estão envolvidos na estratégia acreditem que há futuro.

3. Sendo a plataforma de ecommerce tão crucial no negócio, quais os critérios para a seleção do parceiro na área de desenvolvimento dessas plataformas?

Procurem referências, falem com outros clientes do fornecedor que estão a analisar. Eles vão contar-vos o que correu bem e o que correu mal.

4. Como é que uma empresa nativa digital pode oferecer uma estratégia omnicanal que seja tão satisfatória quanto a de empresas que passaram por uma transformação digital e que, portanto, já possuem uma estrutura física mais preparada?

Uma empresa com uma estrutura física mais preparada, que passou por uma transformação digital, será muito menos ágil do que uma empresa nativa digital.

Aproveitem essa vantagem competitiva e tentem diferenciar-se.

5. Como lidam com reclamações e devoluções?

Devoluções e reclamações são, e têm que ser, o motor de mudança da organização. É necessário ouvir os clientes e falar com eles, perceber onde podem melhorar os processos.

É assim que encaramos as reclamações e devoluções.

6. Pode falar sobre a burocracia para captação de investimento na Raize?

A Raize faz uma análise de risco e para isso precisa daqueles documentos da empresa que temos “sempre connosco”.

Após essa análise nada é burocrático. Tudo se passa no website, menos o contrato, que eles enviam pelo correio já com um envelope preenchido para reenviar para eles.

Quer aprender a fazer crescer as suas vendas online, utilizando metodologias comprovadas em projetos de comércio eletrónico de marcas de referência em Portugal e na Europa? Inscreva-se no nosso Curso Intensivo de Ecommerce no Porto!

curso-intensivo-de-ecommerce

 


Sónia Costa
Sónia Costa

Social Media & Digital Marketing Consultant