O marketing de influência é essencial numa marca como a Foreo.
– Mariana Guerra, Portugal Country Manager na FOREO

      • Adicionar feed do podcast Tudo sobre eCommerce: iTunes; RSS.
      • Para descarregar o podcast, clique no ícone “Download” no player acima.
      • Ouvir no Spotify.

Questões

        • Olá, Mariana, muito obrigada por teres respondido afirmativamente ao nosso desafio. Podes começar por nos fazer uma breve apresentação tua e do teu percurso profissional no mundo do marketing digital? 
        • Nas minhas pesquisas sobre a marca, a FOREO é considerada líder no segmento de beauty-tech (segmento aliás inventado pela FOREO de acordo com o seu website), e desde 2013 tem vindo a revolucionar o mercado da tecnologia e também o da beleza. Podes começar por explicar, para quem ainda não conhece a marca, o que é a FOREO, as suas propostas de valor e o que tem vindo a fazer de revolucionário neste mercado, e neste caso em particular em termos de comunicação e marketing digital?
        • A pandemia de covid-19 ditou o encerramento dos SPA e outros locais de tratamento e de beleza. Como é que isto impactou as vendas online da marca? As mulheres (sobretudo, mas não só pois também têm produtos para homens) adquiriram produtos como os vossos, para cuidarem de si e da sua beleza, mesmo estando confinadas em casa?
        • Uma das coisas que mudou também com a pandemia foram os próprios consumidores: dão preferência a marcas nas quais confiam, compram mais de cada vez e compram menos vezes, preocupam-se mais com a sustentabilidade, entre outras mudanças. Que impacto causou esta mudança nas vendas online da FOREO e que resposta deu para estar alinhada com os seus clientes?
        • Em termos de produção e divulgação de conteúdos, tem sido importante criar uma relação primeiro (entreter, ensinar, informar) e vender em segundo, sobretudo através das redes sociais. Qual tem sido o papel das redes sociais no sucesso da FOREO em Portugal? A Foreo investe muito nas redes sociais próprias?
        • Basta acedermos a foreo.com para vermos logo na homepage celebridades como a Rita Ora e a Paris Hilton a recomendar os produtos, que são também recomendados pela Cindy Crawford, Venus Williams, Chrissy Teigen, entre outros. A estratégia de recorrer a celebridades deste calibre prendeu-se com a necessidade de criar notoriedade mercado a mercado, mas também confiança e credibilidade numa marca nova (faz este ano 8 anos)?  
        • Também nas minhas pesquisas para este podcast li que a FOREO é considerada uma marca de beleza “instagram-famous”, sobretudo graças à vossa estratégia de Marketing de Influência. Eu própria conheço pessoas que compraram porque foram impactadas por recomendações de influenciadores. Como foi esse fenómeno em Portugal? Se puderes revelar, quais foram as influenciadoras portuguesas que realmente geraram vendas e quais foram os critérios para as selecionar?
        • Podemos considerar que outra peça importante das vendas online da FOREO são as reviews nas redes sociais? Como é que a marca trabalhou esta influência em cascata, digamos assim, começando pelas celebridades, depois pelas personalidades digitais até ter clientes reais como “embaixadores”, partilhando e recomendando a marca? Como trabalham o incentivo aos clientes para partilharem sobre a marca?
        • A seguir à conquista dos influenciadores, o B2B é também fundamental para a FOREO, em Portugal está à venda por exemplo nas lojas físicas e online da Perfumes & Companhia, Sephora, Douglas, entre outros. Podes revelar-nos um pouco da vossa estratégia B2B e como é que contribui para a notoriedade da marca junto de audiências novas? Esta tem sido uma estratégia vencedora para entrar em diversos mercados pelo mundo fora?

Opinião

      • Para finalizar, trabalhar Marketing de Influência é algo que todas as marcas querem fazer, mas poucas o fazem com retorno, muito menos com o retorno que tem a FOREO. Que conselhos deixas a quem está a ouvir este podcast e pretende trabalhar o Marketing de Influência no seu negócio online?