No artigo de hoje, escrito pela Sizebay – nosso parceiro da Conferência Tudo sobre eCommerce -, vamos falar sobre como pode aumentar a taxa de conversão do seu ecommerce de moda, com algumas dicas que pode começar a implementar hoje mesmo.

Já se perguntou porque os seus potenciais clientes abandonam o carrinho quando estão no seu site e desistem de comprar na sua loja online?

Essa é uma questão que tem inúmeras respostas e exige que sua loja online adquira certos conhecimentos e estratégias relacionados tanto ao seu produto (qualidade, disponibilidade, entre outras) quanto à forma de vendê-lo (plataforma utilizada, métodos de pagamento, experiência do utilizador  etc.).

Quais são as principais objeções ao comprar roupa online?

1. Disponibilidade

Um dos principais problemas para a conversão em ecommerce é a falta de disponibilidade dos produtos. Muitas vezes, o utilizador está pronto para comprar, mas não consegue pois o produto está em falta.

Sendo assim, fique atento à procura. Quando perceber que um dos produtos é mais requisitado, ele deve estar sempre em stock para evitar uma má experiência de compra.

Caso o tamanho do produto escolhido pelo consumidor não esteja disponível em stock, crie um mecanismo automático que permita ao cliente deixar seu email para receber um alerta quando o artigo chegar. Assim, não perde a conversão desse lead e poderá fazer a venda futuramente.

Também poderá sugerir produtos semelhantes, caso o escolhido não esteja em stock, ou não haja o tamanho que comprador procura.

disponibilidade

2. Falhas na pesquisa do site

Muitas vezes, os consumidores têm dificuldades de encontrar produtos na sua loja online por causa da pesquisa do site. E isso pode ser causado pela falta de informações nos produtos, como uma boa descrição com palavras-chave.

Dessa forma, quando for colocar a descrição, pense no comportamento do seu cliente: o que ele pesquisa para encontrar o produto. Uma boa dica pode ser focar-se nas palavras-chave que descrevam a peça.

Para começar, faça um levantamento das palavras-chave mais utilizadas pelo seu público-alvo para chegar à sua loja. A partir daí, use-as nas suas páginas de produto sempre que fizer sentido.

Por exemplo, se uma das palavras-chave que gera bastante tráfego para suas páginas de produto é blusa preta manga longa feminina, procure usar a palavra-chave (e suas variações) em todos os produtos que possuem essa descrição. Utilize-a na url, no título, na descrição da peça, nas imagens, crie subtítulos (H2) para repetir a palavra-chave etc.

falhas na pesquisa no site

Além de fazer com que o utilizador encontre o produto mais rapidamente, ajuda-o a melhorar a sua otimização para motores de pesquisa (Search Engine Optimization ou SEO).

3. Falta de confiança na loja online

Muitos compradores ainda têm desconfiança em fornecer dados pela internet, e essa é uma das principais objeções na hora de comprar em lojas online. Afinal, muitas vezes o utilizador não conhece a sua empresa e não sabe se irá cumprir com o seu papel, seja entregando a compra corretamente ou oferecendo o produto da forma como aparece na imagem.

Assim, irá precisar de adotar táticas para que o seu público-alvo passe a confiar na sua marca.

Algumas das formas para fazer isso são:

– Apresentar provas sociais (colocar testemunhos e reviews de clientes que já compraram o produto).

– Colocar vídeos dos produtos nas páginas de produtos.

– Disponibilizar as FAQ com as principais dúvidas e disponibilizar-se para tirar outras possíveis que surgirem pelo caminho.

– Garantir a segurança do site com um Certificado SSL.

4. Falta de informações sobre o produto

Quando se compra pela internet, muitas vezes o único tipo de informação que se tem são as imagens e a descrição das roupas. Então, já que o utilizador não pode experimentar ou mesmo ver a peça ao vivo, é muito importante que as informações sejam o mais descritivas possível, para que o comprador não perca a confiança em comprar.

Assim, descreva a peça com o maior nível de detalhe que puder. Use imagens, vídeos e não use apenas os tamanhos S, M ou L, pois essas não são medidas universais. Coloque a maior quantidade de medidas que puder.

Além dos dados sobre o produto, deixe claro também informações sobre as logísticas da sua empresa, como políticas de devolução, envios e troca. Uma dica é ajudar o consumidor a criar looks com a peça.

tabela de medidas

5. Métodos de pagamento errados

Muitos consumidores ainda têm receio de terem os seus cartões clonados e os seus dados roubados quando compram online. Assim, se o utilizador não confiar na forma de pagamento que a sua loja online disponibiliza, é bem provável que vá desistir da compra e abandonar o carrinho.

Então, ofereça a maior quantidade de alternativas que puder. Boleto, crédito, débito, referência multibanco e plataformas como o Mercado Pago, PagSeguro e PayPal. Isso evita que perca clientes por não oferecer uma forma de pagamento que seja confortável, conhecida e segura para os seus potenciais clientes.

Como ajudar o consumidor a ter a certeza de que está a escolher o tamanho certo?

É certo que nenhum vendedor numa loja física nega ao cliente acesso ao provador da loja e, em vez de deixá-lo provar a peça, lhe ofereça antes uma folha com medidas da roupa para escolher qual é o melhor tamanho, correto? Imagine-se nesta situação, tentando decifrar as medidas, sem saber ao certo o seu tamanho. Quantas dúvidas e incertezas se levantariam entre você e aquelas calças que adorou na montra?

A probabilidade de insucesso da jornada de um cliente numa loja de roupas física, onde é possível experimentar as peças, são baixas e, por consequência, a probabilidade de devolução é muito menor .

Ao observar esta relação entre o consumidor e o produto, foi criado o provador virtual da Sizebay para lojas de roupa e calçados online. Quando o utilizador usa este serviço, são calculadas as medidas do utilizador e é apresentado como cada tamanho vai ficar vestido nas medidas individuais do seu corpo.

Ou seja, o consumidor vê que, de facto, calculamos e consideramos as suas medidas para uma recomendação perfeita. Apresentando cada tamanho, o consumidor tem oportunidade de escolher conforme as medidas do seu corpo e também de acordo com seu estilo e gosto pessoal (alguns podem preferir mais folgado; outros, mais justo).

Assim, efetivamente levamos para a Internet a experiência real do consumidor na loja offline/física. Em vez de receber um conselho, o cliente decide o tamanho que melhor irá ao encontro do que deseja.

Quando envolvemos o cliente na escolha, ele compromete-se com essa escolha

Parece simples, mas já reparou que o simples muitas vezes não é aplicado?

Comece agora mesmo a comparar a sua experiência de compra online e offline e perceba o gap que muitas lojas têm e como isto impacta no seu “humor” para a compra. Perceba que as lojas online que oferecem uma experiência mais conectada com a realidade física geram mais oportunidades de vendas e satisfação do cliente.

Para saber muito mais sobre como personalizar a experiência de compra na sua loja online usando as medidas de roupa e calçado dos seus clientes, e dessa forma aumentar a taxa de conversão do seu ecommerce de moda, consulte o Ebook gratuito elaborado pelo nosso parceiro Sizebay aqui.

Marcelo Motta Bastos

 

Conteúdos desenvolvidos por Marcelo Motta Bastos, Diretor de Negócios e Relacionamento com o Mercado na Sizebay.

 

 

 


Sónia Costa
Sónia Costa

Social Media & Digital Marketing Consultant