Os 10 pontos essenciais de uma estratégia de marketing de conteúdos – Parte I

O sucesso do marketing digital da sua loja online depende, essencialmente, da sua estratégia de conteúdo. No artigo de hoje vamos explicar-lhe os primeiros 5 pontos essenciais que utilizamos para definir uma estratégia de marketing de conteúdos nos diferentes projetos de ecommerce em que trabalhamos.

Sugerimos que, primeiramente, leia o nosso artigo sobre o que é marketing de conteúdos antes de avançar na leitura deste artigo.

Vivemos numa era em que a homogeneização das estratégias de conteúdo entre organizações são cada vez mais comuns.  É importante que perceba que inbound marketing e marketing de conteúdos são praticamente a mesma coisa, no entanto, existe uma pequena diferença entre os dois conceitos. Podemos dizer que o marketing de conteúdos é o conceito em si e o inbound marketing é a metodologia mais utilizada no marketing digital, ou seja, a criação do conteúdo é a estratégia do inbound marketing. Quem trabalha no marketing digital todos os dias sabe a dificuldade que existe em criar conteúdos que gerem resultados efetivos no sentido de aumentar as vendas online. A definição da estratégia é um dos seus maiores desafios. Sabemos que não é um trabalho fácil e requer tempo e dedicação. Isto porque o conteúdo deve ser relevante para um determinado target, deve estar em concordância com o funil de vendas e deve, ainda, ser melhor do que o da concorrência.

Porque é que devo ter uma estratégia de marketing de conteúdos na minha loja online?

De acordo com a nossa experiência, os profissionais e empreendedores que tem as suas estratégias de marketing de conteúdos registadas e documentadas são:

  • Mais eficazes na definição dos resultados que pretendem atingir com o marketing de conteúdos;
  • Mais eficazes e criativos na utilização de diferentes táticas nos diferentes canais de comunicação;
  • Mais capazes de justificar o orçamento que é necessário para investir na criação de conteúdo para alimentar os diferentes canais  de comunicação.

Existe um modelo ideal para criar uma estratégia de conteúdos para a minha loja online?

Não existe um “modelo” ideal para criar uma estratégia de conteúdos pois todos os negócios tem necessidades e objetivos diferentes. No entanto, independentemente do modelo de negócio da sua loja online ou dos seus objetivos, a metodologia que vamos apresentar vai ajudar a sua empresa a documentar a sua estratégia de conteúdos, fundamental para o crescimento de qualquer negócio.

Estratégia de conteúdos transmedia

Uma estratégia de conteúdos transmedia permite a integração entre meios, ou seja, significa que pode e deve ser usada em diferentes canais de comunicação. Mas atenção: usar múltiplas plataformas e vários formatos implica a adequação dos conteúdos. Os diferentes meios devem comunicar a mesma mensagem mas de forma diferente, de forma a que se unam e complementem.

Quais são os pontos essenciais para definir uma estratégia de marketing de conteúdos transmedia?

1. Benchmarking ( Análise da concorrência e análise interna da empresa)

É uma das ferramentas de gestão estratégica mais utilizadas. Pode definir-se benchmarking como o processo de comparação de produtos, serviços e práticas empresariais. Trata-se de uma ferramenta transversal a qualquer processo, permitindo-lhe melhorar o desempenho da sua empresa. Não é nada mais do que uma pesquisa de comparação de ações entre empresas, ou seja, entre a sua empresa e os seus concorrentes. Para completar este processo com sucesso é necessário dedicar-lhe algum tempo e saber exatamente o que se pretende analisar.

Eis os principais passos a seguir para concluir o seu benchmarking:

1 – Identificar a concorrência;

Leia o nosso artigo sobre como identificar e analisar os concorrentes do seu ecommerce.

2 – Escolha das ferramentas de análise que o vão auxiliar neste processo;

Dica: as ferramentas que utilizamos para nos apoiar neste processo são a Socialbakers e Likealyzer.

3 – Identificar as principais oportunidades e ameaças através da informação recolhida;

4 – Criar uma análise SWOT para resumir a informação.

Dica: O benchmarking ajuda-o a diferenciar-se  da sua concorrência e a posicionar melhor a comunicação da sua marca. Use e abuse desta ferramenta de análise.

Eis um exemplo de benchmarking para o canal Facebook de uma marca:

2. Definição de objetivos

O conteúdo não deve ser criado apenas porque temos que ter uma presença online em diferentes canais de comunicação. O conteúdo deve ajudar a sua empresa a alcançar os seus objetivos de negócio, ou seja, a contribuir de forma direta para o seu crescimento.

Por isso, tenha em mente quais os objetivos que vai querer atingir com a criação da sua estratégia de conteúdos. Apresentamos-lhe alguns exemplos:

  • Aumentar notoriedade da sua marca;
  • Aumentar a sua base de dados;
  • Entender melhor a jornada do consumidor;
  • Converter a sua audiência em clientes;
  • Fidelizar os seus clientes.

Além disso, os utilize o método Smart ( specific, measurable, achievable, realistic, timing) para definir os seus objetivos.  Eis alguns exemplos de como os objetivos devem ser apresentados:

  • Aumentar o tráfego (visitas) para a loja online em 20%;
  • Aumentar a base dados 50% em 6 meses;
  • Aumentar o volume de vendas em 10 % em Portugal;

Não existem objetivos certos ou errados, deve apenas selecionar os que são mais pertinentes para o seu negócio.

Lembre-se: O investimento diário na produção de conteúdos dentro de uma organização é elevado, pelo que se a sua estratégia de conteúdos não ajudar no crescimento da sua empresa, talvez esta não seja uma prioridade.

3. Definição das personas

As personas (ou buyer personas) são fundamentais na definição de uma estratégia de conteúdos, pois vão-lhe permitir entender quem são os seus clientes e, por conseguinte, a melhor forma de comunicar com eles. Os dados demográficos e geográficos são alguns dos atributos da população que ajudam no processo de segmentação e na identificação de oportunidades de mercados, ou seja, a identificar novos nichos dentro de determinadas indústrias.

Quando falamos em personas falamos na compreensão do comportamento e necessidades da sua audiência. Depois de definir as suas personas, sugerimos que tente responder às seguintes questões:

  • Quem são essas personas (o que fazem, o que gostam, quais as suas preocupações e necessidades,…)?
  • Qual a proposta de valor que lhes vou apresentar?
  • Qual a necessidade que vai lhes vou satisfazer?
  • Em que sentido é que o meu conteúdo lhes vai ajudar a selecionar um problema?

4. Definição da jornada do consumidor

A jornada do consumidor é o processo que o seus clientes realizam até finalizar uma compra, ou seja, o caminho que o consumidor necessita de fazer até encontrar a sua marca. Através deste processo e respetivos comportamentos, a sua empresa vai conseguir entender qual o conteúdo que é necessário criar para iniciar uma conversa com os clientes ou potenciais clientes, em cada momento da sua jornada. Deve perceber o que é que pretende comunicar com eles e qual o conteúdo que vai produzir para passar essa mensagem.

Saiba tudo sobre a jornada do consumidor neste nosso artigo.

Antes de produzir o conteúdo, aconselhamos também que utilize a sua base de dados de clientes ou os dados que tenha reunido no seu CRM para criar as suas personas. Estes dados que, muito provavelmente, já tem recolhidos, são uma mais valia para responder às questões colocadas anteriormente.

5. Enquadramento com o conceito da marca

O conteúdo de uma estratégia transmedia deve estar enquadrado com o processo de compra dos seus clientes, bem como servir de suporte à declaração da missão da empresa. Embora pareça óbvio, a maioria das empresas não têm estes conceitos estratégicos bem definidos nas suas organizações, pelo que a mensagem que transmitem nos diferentes meios torna-se confusa.

O próximo passo é determinar os pilares, isto é, as temáticas que serão a essência do conteúdo que a sua marca vai criar. Apesar de isto parecer uma coisa simples na teoria, na verdade é um dos maiores desafios e muitas das empresas ainda têm dificuldade em definir as temáticas e as histórias que querem contar às suas audiências. Não existem regras para definir estas temáticas ou histórias. Elas devem terem em consideração os pontos que mencionamos anteriormente. É através da criação de conteúdos que vai conseguir passar a mensagem da sua marca e ao mesmo tempo fornecer uma experiência de aos seus clientes e futuros clientes.

Dica: Utilize a sua base de dados de clientes e realize um inquérito online para recolher mais informação sobre o seu cliente antes definir as temáticas de conteúdo.

Gostava de saber mais sobre os pontos essenciais de uma estratégia de marketing de conteúdos? Mantenha-se atento ao nosso blog e não perca a segunda parte deste artigo!

Aprenda com a nossa formação online tudo o que precisa de saber para lançar e gerir o seu projeto de ecommerce!

Primeira parte gratuita! Comece já em academia.tsecommerce.com