Já passou quase um mês desde que fui ao Facebook & Ecommerce Mastery Live em Barcelona, mas apenas agora consegui digerir e processar toda a informação a que tive acesso durante a conferência e organizá-la nesta lista de 18 key takeaways. Não foi tarefa fácil resumir um evento de dois dias e 16 oradores em 18 insights. Espero que consiga implementar alguns e que sejam úteis para o seu negócio online!

1. O email marketing é o melhor amigo de um projeto de ecommerce

Use o email para comunicar One-Time-Offers, como por exemplo, o seu produto best seller com um grande desconto e oferta de portes de envio, a chamada “offer they can’t refuse” e nesse momento, ganhou um cliente novo.

Assim que converter alguém em cliente, envie a esse cliente emails frequentes. Que comunicações está a enviar a estes clientes, a cada 4 ou 5, dias para ajudá-los? Aplique este raciocínio a todos os canais, não apenas ao email marketing.

Tipos de emails que pode enviar:

  1. emails para aumentar a confiança na marca
    1. testemunhos de clientes
    2. case studies sobre o seu produto
    3. transparência nos processos da empresa
    4. social proof
  2. emails de divulgação de conteúdo
    1. dicas, truques e blog posts
    2. curadoria de conteúdos
    3. memes
    4. benefícios dos produtos
    5. UGC ou entrevistas
    6. social CTA: siga-nos no Facebook e no Instagram / publique uma fotografia com a nossa hashtag

2. Otimize os vídeos que usa nos anúncios de Facebook e Instagram

Os primeiros 5 segundos são cruciais para um CTR alto. É importante testar bastantes variações dos primeiros 5 segundos de cada vídeo. Depois de encontrar os 5 segundos que funcionam melhor, teste variações do thumbnail do vídeo.

Outra possibilidade interessante é fazer entrevistas em vídeo aos melhores clientes, para criar uma ligação mais profunda com potenciais clientes. Criar conteúdo sobre o que as pessoas acreditam irá ajudar a empresa a criar uma relação forte com elas. Dê à sua marca uma personalidade e uma voz.

O próprio Facebook aconselhou uma das marcas presentes na conferência para mostrar o produto nos primeiros dois segundos do vídeo. A empresa implementou isso e as conversões de facto aumentaram.

3. Use o Dynamic Creative ao nível dos conjuntos de anúncios

É importante deixar o Facebook recolher dados das suas campanhas e ser o seu algoritmo a otimizar e a descobrir quais os textos e imagens que funcionam melhor para cada campanha.

Para além disso, o Dynamic Creative permite-lhe poupar tempo e faz com que as imagens e os textos dos seus anúncios se mantenham relevantes durante mais tempo.

Saiba mais sobre como usar o Dynamic Creative no artigo “3 automatismos que pode implementar nas suas campanhas de Facebook Ads“.

4. Não mexa constantemente nas campanhas de anúncios no Facebook

Quando se cria uma nova campanha, não se deve mexer em nada durante pelo menos três dias. Só após este tempo mínimo é que poderá tirar conclusões sobre o desempenho da campanha.

Além disso, se um conjunto de anúncios tiver um mau desempenho, estará a obter dados importantes sobre o que não funciona para o seu negócio.

5. O botão “duplicar campanha ou conjunto de anúncios” é um grande aliado

Depois de verificar tudo, duplique os conjuntos de anúncios verificados, corretos e que têm melhores resultados.

6. Usar vários tipos de formatos e de objetivos nas campanhas de anúncios no Facebook

O Facebook e o Instagram têm apenas uma certa quantidade de “espaço” para apresentarem vídeo/fotografias/links no news feed dos utilizadores, então para garantir que as suas comunicações são mostradas ao maior número possível de utilizadores, tem de ter um bom content mix: posts (e anúncios) em fotografia, vídeo, links ou GIF.

O mesmo se aplica aos objetivos dos anúncios. Não faça apenas anúncios com objetivo “engagement” ou “tráfego”, pois os seus anúncios estarão a ser mostrados a utilizadores que interagem com posts ou que clicam em links .

Use todos os objetivos nas suas campanhas (visualizações de vídeo, geração de leads, mensagens, conversões) para garantir que mais pessoas, que realizam ações diferentes no Facebook ou Instagram, os conseguirão ver.

Isto é especialmente importante de fazer quando os orçamentos disponíveis para as campanhas não são muito elevados.

7. O copy dos anúncios no Facebook e Instagram é verdadeiramente importante

Sei que existem várias teorias e opiniões sobre o copy dos anúncios, mas eu defendo que é extremamente importante, e os oradores do Facebook & Ecommerce Mastery Live também!

Comece o copy dos seus anúncios com uma pergunta à qual já sabe que o seu público irá responder “sim”. Responda a essa pergunta com o seu anúncio!

Outra opção é colocar no início do seu copy uma pergunta controversa, que gere reações, ou seja, à qual o seu público não consegue resistir e sobre a qual tem de dar uma opinião.

O Facebook trabalha diariamente para retirar poder aos anunciantes e dar mais poder ao modelo de negócio e à escrita do copy.

Não venda produtos com o seu copy, crie pontes. As pontes levam as pessoas para onde elas querem ir. Com o seu copy, relacione-se com o cliente onde ele está e permita que o CTA o leve para um lugar melhor.

Regras para um bom copy:
1. Entreter e relacionar
2. Provar Autoridade
3. Mostrar a transformação
4. CTA

Uma dica de copywriting que funciona bem nas redes sociais é falar sobre assuntos da atualidade. Por exemplo, este ano não há Verão em Portugal. Fale sobre isso no seu conteúdo. As pessoas identificam-se e aumenta a interação com o seu conteúdo.

8. Faça passatempos apenas no meio e no fundo do funil

Mantenha os passatempos longe do topo do seu funil, para garantir que a sua marca não atrai pessoas que nunca serão clientes.

Desta forma, os passatempos estarão a premiar pessoas que pelo menos já conhecem e interagem com a marca ou até que já compraram.

9. Envie questionários aos seus clientes

Seja curioso e apaixonado por saber mais sobre os seus clientes. “Porque comprou o nosso produto? Do que gostou mais no nosso produto? Como era a sua vida antes de usar o nosso produto? Como passou a ser a sua vida depois de usar o nosso produto? Se recomendasse o nosso produto a um amigo, o que lhe diria?”

Depois, use as melhores respostas nas suas mensagens: posts nas redes sociais, anúncios, vídeos e newsletters.

A principal competência que deve desenvolver enquanto gestor de uma loja online é entender o estado emocional dos seus potenciais clientes e comunicar com eles.

10. Aposte em microinfluenciadores

Microinfluenciadores que tenham 4000 ou 5000 seguidores, com 100 interações reais por post, darão à sua marca conteúdo gerado por utilizadores (UGC) de pessoas que criam conteúdo realmente interessante.

Trabalhar com influenciadores não se trata de conseguir clientes. Trata-se de usar os seus bons conteúdos para gerar vendas para a sua marca.

Interaja com microinfluenciadores relevantes para o seu negócio e pergunte-lhes se querem experimentar os seus produtos ou criar conteúdos para a sua marca.

Quanto mais micro e mais de nicho for o influenciador, maior a afinidade com o público.

Se tem uma equipa de 1 a 5 pessoas, um dos seus maiores desafios é certamente a criação de conteúdo. Os influenciadores ajudam a resolver esse desafio.

11. Invista no serviço ao cliente

79% dos compradores online passariam a comprar a um concorrente após uma má experiência de serviço ao cliente. Todas as interações são oportunidades de construir ou de prejudicar o seu atendimento ao cliente.

Se conseguir responder a um cliente em até três minutos, terá 20% maior probabilidade de obter uma conversão desse cliente.

12. Use sempre imagens quadradas ou verticais

Atualmente, a grande maioria dos utilizadores consome os conteúdos publicados nas redes sociais no seu telemóvel. Por esse motivo, opte por imagens quadradas ou verticais nos seus posts e anúncios.

13. Faça muitos testes aos seus conteúdos

Não assuma nada sobre o seu público-alvo, faça sempre testes exaustivos às suas mensagens e imagens. Sabe quantos testes A/B fez uma empresa que fatura 6 milhões de euros online? Mais de 3500!

14. Seja refinado na sua segmentação

Isto não quer dizer para ser tão específico que o seu público-alvo fica reduzido a alguns milhares de pessoas.

O que quer dizer é que se, por exemplo, quiser impactar pessoas que são apaixonadas por futebol, não use como segmentação o Cristiano Ronaldo (até a minha mãe gosta dele). Use como interesses os jogadores de futebol que apenas os fãs conhecem.

15. Social proof é crucial para as marcas

Sempre que publicar um conteúdo, promova-o primeiro para um público-alvo que já o conhece e gosta da marca, como pessoas que já interagiram com posts ou anúncios nos últimos dias. Quando esse conteúdo tiver social proof suficiente (bastantes gostos, comentários e partilhas reais), utilize-o em anúncios de conversão para gerar vendas.

16. Faça ofertas inesperadas

Envie uma carta manuscrita aos seus melhores clientes. Inclua merchandising, ofertas ou brindes nas encomendas dos seus clientes sem eles estarem a contar. Surpreenda-os verdadeiramente pela positiva!

17. Crie antecipação para o lançamento de produtos novos

Hollywood é um ótimo exemplo de como lançar produtos. Os estúdios começam a anunciar e a promover um filme um ano antes do filme sair.

Às vezes, há uma “fuga de informação” e, em seguida, um pequeno trailer. Mais à frente sai o trailer oficial e assim por diante.

Hollywood gera muito buzz antes de o “produto” ser lançado e quando finalmente é, as pessoas estão prontas para comprar bilhetes e encher salas inteiras.

18. Tenha um produto de qualidade que o público adore e queira comprar

Todos os oradores começaram as suas apresentações por este ponto que deixei para o fim. Sem um produto incrível, com qualidade, que as pessoas queiram de facto comprar, todo o resto fica extremamente difícil.

Um deles disse mesmo “parem de impingir produtos que não se vendem naturalmente”. Por isso, comece sempre por garantir a qualidade do seu produto!

No panorama atual dos anúncios no Facebook, a coisa mais importante é o produto. Se não tiver um ótimo produto, invista noutra coisa.

Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre alguma das questões abordadas neste post? Por favor, contacte-nos: info [arroba] tsecommerce.com


Sónia Costa
Sónia Costa

Social Media & Digital Marketing Consultant