Chegados à segunda parte deste nosso glossário, apresentamos-lhe alguns dos termos mais utilizados no dia-a-dia do ecommerce, das ferramentas às métricas, sem esquecer as definições associadas ao próprio marketing, bem como outras especificidades do mundo digital.

Tal como na parte 1, propomo-nos a desmistificar, de forma clara e sucinta, aqueles que são os principais “chavões” do comércio eletrónico, aqui apresentados por ordem alfabética.

Glossário [G-P]

G

Gateway

Com um papel fundamental nas comunicações, regra geral, o gateway corresponde ao endereço IP da interface do router onde está ligada a nossa rede. Atua como um ponto de entrada de uma rede para outra(s) rede(s). De forma resumida, apenas é necessário configurar um endereço gateway quando pretendemos comunicar com equipamentos fora da nossa rede ou sub-rede. Ou seja, o (endereço) gateway é a “porta de saída” para uma rede diferente.

Gestão de Stock

Monitorização de todo e qualquer item armazenado, de forma a garantir que nada falta à produção e/ou execução dos serviços, bem como ao controlo de vendas da empresa.

Gestor de ecommerce

Responsável pela parte de ecommerce de uma empresa, um gestor de ecommerce deve reconhecer tendências de mercado, analisar dados, traçar e medir objetivos, definir o budget para investimento e para vendas, gerir equipas, entre outras funções.

Google Ads (AdWords)

O Google Ads é uma ferramenta que permite fazer anúncios na rede de pesquisa da Google, rede de Display, Google Maps, Gmail e em sites parceiros da Google. Desta feita, conseguirá que a sua marca seja encontrada pelos clientes quando estes estão a navegar pela internet. Para quem está a iniciar um projeto de ecommerce, o Google Ads/AdWords é uma ferramenta poderosa e uma das formas mais rápidas de conseguir visitas à sua loja online.

Google Analytics

É a ferramenta mais usada por quem possui websites e lojas online. O Google Analytics permite-lhe analisar e medir, com eficiência, a sua atuação online e traçar estratégias consistentes para o seu negócio. Mais ainda, permite a integração com Google Ads, Google Search Console, entre outras ferramentas mais específicas de reporting e de análise de SEO. Desta forma, terá acesso a dados importantes para o seu negócio de ecommerce, tais como: quem acede ao seu website, taxa de rejeição (bounce rate), origem das conversões geradas, dados demográficos, etc.

Google Data Studio

É uma ferramenta de dashboard da Google, altamente personalizável e fácil de usar. O Google Data Studio é capaz de reunir diversas fontes de dados e extrair informações do Google Analytics, Google Ads, Search Console, YouTube, entre outras, a partir das quais irá criar relatórios e painéis informativos de fácil compreensão e análise.

H

Hashtag

Termo associado a assuntos ou discussões que se deseja indexar em redes sociais, através da utilização do símbolo cardinal (#) antes da palavra, frase ou expressão. Quando a combinação é publicada, transforma-se num hiperlink que nos reencaminha para uma página com outras publicações relacionadas com o mesmo tema.

Homepage

A homepage é a página inicial do website vista pelo utilizador e que, geralmente, contém informação introdutória e hiperligações para outras partes do site ou para outros sites relevantes.

HTML 

É uma linguagem de marcação de texto que funciona através de TAGs e que permite apresentar certas informações na internet, como links, imagens e texto. Todas as páginas que consulta na web resultam da leitura e da interpretação de um arquivo que contém esse código HTML.

HTTP

O HTTP, Hypertext Transfer Protocol, é a base da comunicação de dados da internet. Diz respeito a um protocolo de transferência que permite que as pessoas que inserem a URL do seu site na web possam ver os conteúdos e os dados que nele existem. Desta forma, os sites – e conteúdos – que contenham hiperlinks podem ser encontrados mais facilmente pelos utilizadores. Qualquer servidor escolhido para alojar o seu site estará preparado para receber HTTP. Ou seja, o browser que usa é um cliente HTTP que está, constantemente, a enviar solicitações ao seu servidor.

HTTPS

É uma implementação do protocolo HTTP sobre uma camada adicional de segurança e que utiliza o protocolo SSL/TLS. Essa camada adicional permite que os dados sejam transmitidos por meio de uma conexão criptografada e que se verifique a autenticidade do servidor e do cliente por meio de certificados digitais.

I

Impressão

Número de vezes que um conteúdo é exibido. É registada uma impressão sempre que o conteúdo é entregue ao feed de alguém. Não é necessário existir interação com o post.

Inbound Marketing

Inbound marketing, ou marketing de atração, diz respeito a um conjunto de estratégias com base na ideia de criação e de partilha de conteúdo dirigido a um público-alvo muito específico, de modo a atraí-lo através da sua “mensagem”. O inbound marketing afasta-se do conceito tradicional de publicidade e permite a conexão com o público-alvo através de três pilares fundamentais: marketing de conteúdo, SEO e estratégias em redes sociais. Através do inbound marketing, a empresa/marca/loja online pode ser promovida através de blogs, podcasts, vídeos, ebooks, newsletters, whitepapers, SEO e outro tipo de marketing de conteúdo. 

Indexação

A indexação de um site permite que o mesmo apareça na rede de pesquisa da Google.

Índice de Qualidade

É uma estimativa da qualidade dos seus anúncios, das suas palavras-chave e das suas páginas de destino. É, no fundo, uma métrica, uma classificação atribuída pela Google à qualidade dos seus anúncios de Google Ads, keywords e landing pages. Os anúncios de maior qualidade podem conduzir a preços mais baixos e a um melhor posicionamento na web.

J

Jornada de compra

Caminho que um potencial cliente percorre antes de realizar uma compra. Normalmente é constituído por quatro etapas: aprendizagem e descoberta, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra.

K

Keyword

A Keyword ou palavra-chave é um termo utilizado para descrever, de forma específica, o que o utilizador procura na rede de pesquisa do Google.

KPI (Key Performance Indicator)

Indicador de desempenho que permite medir se uma ação está ou não a ter o resultado pretendido.

L

Landing page

Página de destino que aparece ao utilizador após clicar num resultado de pesquisa de um motor de busca, de um email ou anúncio online. Por norma, estas páginas de destino são utilizadas para gerar leads.

Lead

Um lead é um potencial cliente. Este demonstra o interesse em adquirir o produto ou serviço de determinada empresa através do preenchimento de formulários online, onde insere os seus dados. Regra geral, o termo lead aparece associado ao conceito de inbound marketing, sendo uma etapa primordial do funil de vendas. 

Lead time

Duração total de um processo de compra, desde o pedido do cliente até à entrega efetiva do produto ou serviço ao mesmo. 

Lead Tracker/Lead Tracking

Lead tracker é a ferramenta que permite rastrear todas as interações de um potencial cliente com uma determinada empresa/marca, desde o primeiro contacto até à realização de uma compra. Lead tracking diz respeito à ação de rastrear e monitorizar essas interações e passos do lead. Ou seja, utiliza-se o lead tracker (software) para proceder ao lead tracking (estratégia).

Link Building

Processo de obtenção de backlinks de outros sites que sejam relevantes para o contexto da marca/empresa. Ou seja, consiste em utilizar estratégias que façam com que outros sites estejam a “apontar” para o nosso.

Logística inversa

Procedimento que tem como principal objetivo facilitar a devolução de um produto num ecommerce. Quando bem estruturada, a logística inversa pode ter um papel crucial na diferenciação de uma empresa face à sua concorrência e contribuir, de forma significativa,  para a fidelização do cliente.

Loja Online

Forma de comércio eletrónico através do qual os consumidores compram bens ou mercadorias diretamente a um vendedor, na Internet, sem um serviço intermediário.

Long-tail keywords

Keywords que contêm, pelo menos, 2 palavras, podendo chegar a ter 5. São, portanto, palavras-chave mais longas e específicas, com maior probabilidade de serem usadas pelos utilizadores em certas situações. Entre outras vantagens, a utilização de long tail keywords facilita a indexação de conteúdo pelo Google. A par disto, permite que a sua empresa/marca/loja se destaque e diferencie da concorrência.

M

Machine learning

Resumidamente, machine learning é um tipo de inteligência artificial que permite que as aplicações de software sejam bastante precisas na previsão de resultados. Ou seja, consiste na execução de algoritmos que, de modo automático, criam modelos de representação de conhecimento com base num conjunto de dados. Este método permite efetuar previsões de qualidade para situações futuras, relacionadas com padrões históricos.

Market Share

Porção de mercado detida por uma empresa em termos percentuais. 

Marketing de conteúdo

Marketing de conteúdo é o processo de criar, publicar e promover conteúdos personalizados e relevantes para o seu cliente. É um método de marketing que se baseia na angariação de um público fiel por meio da criação e partilha de conteúdos.

Marketing Digital

Termo que define um conjunto de ações que as empresas podem levar a cabo com o propósito de promover a sua marca através dos canais digitais, para divulgar e comercializar os seus produtos e/ou serviços, atrair novos negócios, criar relações e/ou gerar visibilidade de marca. No contexto do ecommerce, é importante definir a estratégia de marketing digital do seu negócio tendo em conta o funil de marketing (angariação, conversão e fidelização).

Meta Tag 

As meta tags servem para fornecer informações sobre as páginas web, como o título, descrição, autor e outras informações técnicas. Estes elementos não integram a parte visual de uma página, estando apenas visíveis no código-fonte de documentos HTML e XHTML. As meta tags mais comuns são a Title tag, meta description e viewport. Os motores de pesquisa utilizam a informação contida nestas tags para exibir o texto no título e descrição das páginas de resultados. 

O

Omnicanal

Experiência de compra totalmente integrada, incluindo os canais de vendas e comunicação, assim como a cadeia de fornecimento (supply chain). Os clientes esperam que as marcas mantenham o nível de interação e de serviço em todos os canais de venda e de comunicação. Outro fator que distingue a estratégia omnicanal é a personalização.

One to One 

O marketing one to one é uma forma de marketing individualizado e personalizado, que valoriza cada um dos seus clientes, e que se baseia em quatro passos: identificar, diferenciar, aproximar e personalizar. Desta feita, o one to one estabelece um tipo de interação que remonta às preferências de cada cliente, valorizando-os de forma individual e enquanto peças-chave para o negócio.

Outbound Marketing

Refere-se ao tipo de marketing em que uma empresa envia uma mensagem o mais longe e mais intensamente possível, para onde se encontram os seus potenciais clientes. Os exemplos de outbound marketing (ou marketing externo) incluem formas mais tradicionais de marketing e publicidade, como anúncios de televisão, rádio, jornais, revistas, etc. 

Outsourcing

Recurso a uma fonte externa para satisfazer uma necessidade. Isto é, outsourcing diz respeito a um processo de organização estrutural em que uma empresa (contratante) contrata uma outra (subcontratada), com o intuito de estabelecer uma relação com benefício mútuo, tendo por base o facto de ser necessário desenvolver uma determinada atividade que a primeira organização não pode ou não tem interesse em desempenhar, mas na qual a segunda organização é especialista. Existem diferentes tipos de outsourcing: logísticos, financeiros, administrativos, etc.

P

PageRank

Métrica utilizada pelo Google para avaliar a importância/relevância que um site, ou página, tem para ele (Google) dentro da web. Até há bem pouco tempo, esta relevância era divulgada ao público, numa escala de 0 a 10, através da Toolbar do Google ou de ferramentas que simulavam a ferramenta para obter este número. Atualmente, já não é possível saber qual é o PageRank do seu website, uma vez que o Google descontinuou a forma de dar a conhecer essa informação.

Page Views

Número de vezes que uma página da internet é visualizada em qualquer navegador. 

Peak Season

Época alta ou alta temporada. Período em que há uma grande procura e subida de preços.

Persona

A persona representa o cliente ideal de um negócio. Com base em dados e características de clientes reais – como o comportamento, dados demográficos, problemas, desafios e objetivos -, a persona funciona como uma ferramenta de segmentação de mercado, é a base do Marketing Digital e orienta a criação de conteúdo.

Pesquisa de Mercado

Ferramenta que permite minimizar riscos e identificar oportunidades em qualquer fase do negócio. É, em resumo, uma forma de recolher informações importantes que auxiliem uma empresa a tomar decisões mais seguras e acertadas. Os dados recolhidos poderão ser características comportamentais, hábitos de consumo, bem como o levantamento de benchmarking de empresas de diferentes setores. Estas informações podem ser obtidas através de uma pesquisa primária ou de uma pesquisa secundária.

Pesquisa Orgânica

A pesquisa orgânica diz respeito à lista de resultados orgânicos – naturais, não pagos – que aparecem na página de resultados de determinada pesquisa.

Pixel (do Facebook)

Recurso que permite monitorizar as conversões de um site e criar públicos para as campanhas de anúncios do Facebook.  

Plug-in

No ramo da informática, um plug-in é um componente de software que adiciona novas funcionalidades ao mesmo.

Programa de afiliados

Estratégia clássica de marketing e vendas que consiste na divulgação de produtos digitais de terceiros.

Proposta única de valor

Frase curta, clara e sucinta que descreve a forma como determinada marca se distingue no mercado. É pensada para o público-alvo e tem em conta aquilo que este valoriza. Não deve ser entendida ou construída como um slogan.

Proto-persona

No contexto do marketing digital para ecommerce, aquando da realização do plano de marketing e da definição da análise estratégica, numa primeira fase, devemos definir quem são as proto-personas da marca. Isto é, tendo por base o produto/serviço que vamos lançar, identificamos quem serão, à partida, os nossos potenciais clientes. Após realizarmos o user research, iremos validar as proto-personas definidas anteriormente.


Consulte, ainda, a versão completa do glossário, de A a Z.