Quando pensamos em criar uma loja online, pensamos em branding automaticamente. Determinar o nome certo para o seu projeto de ecommerce, empresa ou marca pode ser uma tarefa difícil e que pode demorar algumas semanas.

O nome de uma marca é um dos primeiros desafios que o empreendedor enfrenta na hora em que está a pensar criar o seu projeto de ecommerce. Não tente encontrar o nome certo para si, mas sim para o seu negócio e público-alvo.

No artigo de hoje, vai poder encontrar algumas regras básicas que deve ter em consideração na hora de escolher um nome para um projeto de ecommerce memorável.

O que é branding para ecommerce?

O branding é uma das estratégias de marketing para ecommerce de grande importância para todas as empresas de diversos setores de atividade. O empreendedor deve entender como pode desenvolver o reconhecimento da sua marca e como é que isso vai gerar melhores resultados a longo prazo para o seu projeto de ecommerce.

A gestão de uma marca envolve estratégias de comunicação que tem como principal objetivo aumentar a notoriedade da sua loja online, marca ou empresa, ou seja, torná-la desejável e memorável na mente dos consumidores. Este processo é complexo e envolve várias ações de marketing para que se consiga atingir os objetivos desejados.

Comece pelo básico

São poucas as empresas que investem o tempo necessário a pensar nas suas estratégias de marketing como um todo. Podemos afirmar que o branding é uma das áreas de marketing mais negligenciadas pelos empreendedores quando estão a iniciar o seu negócio.

Na realidade, grande parte das empresas apenas investem tempo e dinheiro em branding muito mais tarde, ou seja, quando já têm algum sucesso, dinheiro e recursos humanos qualificados para trabalhar o conceito de marca.

Mas neste momento, se estiver a considerar criar um projeto de ecommerce, vai ver que este artigo lhe será muito útil. Antes de começar a pensar numa estratégia de branding, em que o nome é um dos elementos, comece por entender melhor o seu próprio negócio.

Não tente encontrar um nome perfeito, realize um brainstorming com a sua equipa ou com outras pessoas amigas e aumente a possibilidade de encontrar um nome notável para o seu projeto.

Trabalhar com outras pessoas ajuda a que surjam novas ideias, mas antes dessa reunião é importante que realize uma pequena reflexão sobre os seguintes pontos:

Missão
Visão
Valores
Posicionamento de marca
Público-alvo
Objectivos

A sua equipa ou as pessoas com quem vai trabalhar neste processo só o vão conseguir ajudar se souber o que pretende para a sua marca ou empresa. Não se sinta frustrado se não conseguir definir todos os pontos mencionados anteriormente numa semana. É normal. Caso pretenda contratar uma empresa para desenvolver toda a estratégia de branding precisa apenas de reunir esta informação num documento e enviar na hora de solicitar um orçamento para respetiva proposta.

Como escolher um nome para a minha marca?

Tente, sempre que possível, respeitar as seguintes regras básicas:

Evite nomes grandes ou muito grandes

Um nome simples aumenta o reconhecimento da marca, facilita o processo de memorização num momento em que um potencial cliente inicia um processo de compra e ainda reduz as despesas em marketing digital.

Quanto mais simples e curto melhor. O seu potencial cliente deve ser capaz de encontrar a sua marca no motor de busca ou nas redes sociais. Mas para que isso aconteça ele precisa de se lembrar do nome da sua marca em primeiro lugar. Este deve ser fácil de repetir e de lembrar.

Não deve ser difícil de pronunciar e deve ser fácil de escrever

Os nomes das marcas podem ser abstratos ou descritivos. Ambos os nomes estão corretos quando chega a hora de dar um nome ao seu projeto de ecommerce mas lembre-se que este deve ser sempre fácil de pronunciar e de escrever.

Imagine que um potencial cliente já ouviu falar da sua marca, ou até já clicou num link nas redes sociais e visitou o seu website pela primeira vez, mas acaba por sair. Mais tarde, quando ele inicia o processo de compra lembra-se da sua loja online mas não se consegue lembrar do nome ou tem dificuldade em escrevê-lo e acaba por escolher outras marcas. A sua loja online pode ser a melhor, mas se um potencial cliente não a conseguir encontrar a sua empresa está a perder uma oportunidade de venda.

Não use um nome que possa restringir o seu negócio no futuro

Os nomes abstratos tem esta vantagem competitiva. Quando o nome não está associado ao produto ou ao posicionamento da marca, a sua empresa consegue ter uma marca mais versátil.

Veja o exemplo da Apple, o nome da marca podia não fazer qualquer sentido antes da empresa ser bem sucedida mas hoje em dia ninguém o questiona. A marca está presente em diversos setores de atividade, revolucionou a indústria da música, tecnologia da computação e não precisou de mudar de nome para se posicionar nesses mercados completamente distintos.

Evite modas ou tendências

As tendências e as modas de nomes devem ser evitadas, porque tal como a palavra indica modas e tendências vão e vem e não permanecem no tempo. Se decidir optar por uma tendência ou moda garanta que esta é intemporal para que não crie um nome de uma marca que parece desatualizada num futuro próximo.

Seja simples e objetivo

O seu nome e domínio tem de ser simples de escrever, se o nome é difícil de perceber ou é facilmente confundido por outras palavras, vai ter um desafio pela frente no marketing digital e outros custos associados para resolver esse desafio.

Quando o nome não é simples e objetivo as pessoas têm dificuldades em partilha-lo com outras pessoas, o processo de boca-a-boca torna-se limitado porque as pessoas não vão conseguir encontrar o seu projeto de ecommerce, logo está a perder potenciais visitantes e potenciais clientes.

Próximos passos:

Depois de ter chegado ao nome final, o empreendedor precisa de realizar dois passos de extrema importância:

1 – Registe o nome do seu projeto de ecommerce

Não nos podemos esquecer dos processos legais. Ao criar o nome, tenha em mente as implicações jurídicas ao longo do processo de definição do nome.

Escolher um nome que já esteja registado além de não cumprir o objetivo de ser único, também pode causar problemas legais a longo prazo.Para saber se um nome de marca já está registado ou até mesmo para registar, deve consultar o website do INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial.

Caso esteja a pensar vender em mercados internacionais garanta que pode utilizar o mesmo nome nos respetivos mercados.

2 – Verifique e registe os domínios e url das redes sociais

Mesmo que não esteja a pensar iniciar o seu projeto nos próximos meses online, garanta que não perde uma oportunidade de conseguir registar os domínios e url da redes sociais relacionados com o nome da sua marca.

É fundamental manter a coerência do nome em todos os canais de comunicação que a sua empresa vai estar presente no futuro.

Esperamos que este artigo o ajude a tomar as decisões certas aquando da escolha do nome da sua loja online. As nossas dicas já ajudaram outras empresas a resolver este problema. Como sabemos que todos os nomes tem uma história, partilhe connosco nas redes sociais como surgiu o nome da sua marca.