As marcas apostam cada vez mais nas redes sociais como forma de aumentar a sua notoriedade, de melhorar o seu apoio ao cliente, ou até de aumentar as menções na imprensa. Para além disto, as redes sociais são ainda muito importantes para o sucesso da sua loja online, pois também contribuem para o aumento do tráfego para o seu website, gerando novas leads, novos registos ou subscrições e até mesmo, novas vendas.

Os consumidores são cada vez mais informados e estão cada vez menos recetivos a serem interrompidos por mensagens comerciais, sobretudo quando são pouco relevantes. Por outro lado, sabemos que muitos consumidores tomam decisões de compra que são influenciadas pelas redes sociais das marcas. Já as empresas têm como objetivo final aumentar as vendas, pois são as vendas que mantêm o negócio a funcionar.

Imagine uma marca que já dedicou bastante tempo a aperfeiçoar a sua comunicação nas redes sociais, gerando grande interação e proximidade com a comunidade; como poderá essa marca fazer uma transição natural e fluída entre o conteúdo com o qual os utilizadores estão a interagir e o local onde o poderão comprar?

 

COMO LIGAR O SEU INSTAGRAM À SUA LOJA ONLINE

O Instagram é uma rede social muito utilizada por pessoas com menos de 35 anos, que gostam de pesquisar e de seguir marcas. Entre as redes sociais mais utilizadas, o Instagram continua a ser a que gera mais interação. No entanto, o Instagram apenas tem um único local onde se pode colocar um link clicável, que é: na biografia do perfil.

Assim, é habitual muitos posts no Instagram terminarem com “link na bio” ou “link in bio”, avisando os utilizadores que lá encontrarão o link para o produto que lhes interessa. No entanto, apenas se pode colocar na biografia do perfil um link de cada vez. Como o feed do Instagram já não é cronológico, um utilizador pode ver e gostar de um post mais antigo e clicar no link na biografia, este já poderá ter sido substituído por outro link mais recente, deixando o utilizador perdido – e desta forma a marca poderá perder uma venda.

Para evitar isso e melhorar a experiência de utilização do feed de Instagram da sua marca, pode utilizar ferramentas que criam uma landing page que simula o seu feed de Instagram, mas onde os utilizadores podem clicar e comprar. Deixa de ser importante quando é que os utilizadores vão clicar no tal link na biografia. Esse link passa a ser para uma landing page (ver exemplos mais abaixo) que replica o seu feed de Instagram, sempre atualizado.

Grande marcas internacionais como a mytheresa.com ou a Farfetch são apenas dois exemplos de grandes marcas que utilizam esta técnica.

 

 

Uma ferramenta que pode utilizar para este efeito pertence à Curalate e chama-se like2buy, que lhe irá permitir ter um url personalizado (por exemplo like2b.uy/nomedasuamarca), angariar emails através de um formulário colocado para o efeito na sua galeria like2buy e até criar audiências lookalike baseadas nos utilizadores que interagem com a sua loja like2buy.

Quando entra na plataforma na landing page da marca, imediatamente reconhece o mesmo conteúdo que estava a visualizar no Instagram.

Quando clica numa imagem, são listados à direita os produtos que pode comprar, com os respetivos links para as páginas de produto na loja online.

Se desejar comprar o casado amarelo, com mais um clique já se encontra dentro da página desse produto, onde poderá finalizar a sua compra.

Outra ferramenta que pode utilizar para tornar o feed do seu Instagram numa verdadeira loja online é da Shopify e chama-se InstaShop. Esta plataforma tem uma funcionalidade muito interessante que lhe irá permitir incluir esta galeria no seu website, podendo destacá-la no menu principal.

Da mesma forma, quando entra na plataforma na landing page da marca consegue identificar imediatamente o que estava a visualizar no Instagram.

Quando clica numa imagem, são listados à direita os produtos que pode comprar, com o nome e o preço.

Um último clique levará os utilizadores interessados até à página de detalhe do produto.

 

COMO LIGAR OS SEUS VÍDEOS DO YOUTUBE À SUA LOJA ONLINE

Já escrevi anteriormente sobre “como usar vídeo para gerar mais vendas online”. Um novo estudo da Animoto revela que 59% dos utilizadores vêem diariamente vídeos produzidos por marcas no YouTube. Este dado é mais uma prova de que as pessoas que compram online usam as redes sociais para inspiração e decisão de compra e não apenas para entretenimento. Torna-se novamente fundamental fazer uma transição fluida entre o vídeo que o utilizador esteve a visualizar no YouTube e o seu website, onde poderá finalizar a compra.

A primeira coisa que terá de fazer será “verificar” o canal de YouTube da sua marca e também ativar a rentabilização do canal. Note que o seu canal terá de ter um mínimo de 10 000 visualizações e nenhuma infração de direitos de autor para que possa ativar a rentabilização. Caso já tenha ambos os requisitos cumpridos, este processo é muito rápido.

O YouTube apenas irá permitir que coloque nos vídeos links para o seu website oficial, pelo que terá de ir às definições avançadas do seu canal associar o website da sua marca. De todos este é sem dúvida o passo mais complexo (poderá necessitar do apoio do seu informático), mas a partir do momento em que conseguir associar o seu website, poderá adicionar cartões aos seus vídeos que encaminhem os visitantes para qualquer página do website.

O YouTube tem ainda uma lista de parceiros aprovados e caso utilize algum desses parceiros para as suas vendas online (exemplos: Etsy, Eventbrite, iTunes, Shopify) não terá de associar um website, pode colocar diretamente o link para a página que desejar.

Pode agora aceder aos seus vídeos e começar a adicionar cartões com link para o seu website. De acordo com o YouTube “o link não tem de encaminhar o utilizador para a página inicial do seu website. Se quiser encaminhar o público para uma informação em concreto, pode criar um link para essa subpágina do seu site.”

Desta forma, se os utilizadores descobrirem a sua empresa através dos seus vídeos no YouTube, já conseguem de forma fácil e intuitiva visitar o seu website e saber mais sobre aquilo que lhes interessa – ou melhor ainda, podem comprar.

 

COMO LIGAR O SEU FACEBOOK À SUA LOJA ONLINE

Para muitas marcas o Facebook é sem dúvida a principal fonte de tráfego. Agora pode também ser a principal fonte de vendas, se permitir que os seus seguidores iniciem a compra nos seus posts de Facebook, permitindo-lhe clicar diretamente no conteúdo que publica. O objetivo é sempre tornar a passagem da interação para a compra da forma mais simples possível.

Se ainda não o fez, deve começar por alterar o template da sua página de Facebook nas Definições > Editar página. Como template deve escolher “Shopping” o que irá adicionar às tabs da sua página uma tab para “Loja”. Dentro dessa nova tab poderá adicionar produtos e organizá-los por coleções.

Para adicionar os seus produtos deve preencher este quadro, com fotografias ou vídeos do produto, o nome, o preço, indicar se o produto está em saldos, colocar uma descrição e o url para fazer o checkout na sua loja online.

Todos os produtos que adicionar ficam disponíveis na tab “Loja” e já os pode também adicionar aos seus posts.

 

 

 

 

Quando os seus seguidores estiverem a interagir com um post, que até pode ser user generated content (uma imagem que esteja a partilhar mas que tenha sido produzida por um dos seus clientes, fãs ou influenciadores), não só vêem a indicações “click for details” no post, como podem ver em baixo os produtos destacados na imagem – que já apresenta o nome do produto e o preço em saldos.

Clicando no produto, o utilizador poderá continuar/finalizar a compra na sua loja online.

Note que não necessita de fazer um post apenas com o produto para esta finalidade. Pode perfeitamente utilizar uma imagem de lifestyle, que mostre o seu produto a ser utilizado por influenciadores ou por clientes atuais e que inspire os seus seguidores a querem comprar.

 

 

 

 

Já utiliza alguma destas 4 técnicas para ligar as suas redes sociais à sua loja online? Qual é aquela que ficou com mais vontade de experimentar? Partilhe nos comentários as suas questões sobre este tema e eu poderei abordá-las em futuros posts sobre este tema!


Sónia Costa
Sónia Costa

Social Media & Digital Marketing Consultant